Apesar de ainda não ter terminado, meus últimos dias se resumiram em jogar Assassin’s Creed Odyssey, que já conheço um bocado e amo pacas. Agora estou com mais de 60 horas de jogo, prometo que terão mais textos e vídeos mais detalhados do jogo quando eu terminar pelo menos a missão principal.

É para ser um daqueles textos engraçadinhos, mas ao mesmo tempo algumas dicas aqui podem de fato ajudar a sua vida durante o jogo. E não, não vai ter spoilers, então pode ficar tranquilo.

6. Cuidado com as suas decisões

Não são todas as missões que têm consequências, mas sim, espere que os personagens tenham reações ao que você faz. Alguns resultados serão divertidos, outros resultarão em coisas ruins que você nunca imaginou.

O elemento do RPG está sim presente no jogo, dependendo da missão não tem tanta consequência assim, mas espere ao menos esse efeito de ação e reação durante as missões principais do jogo. Por causa desse tópico, é sempre importante lembrar que você deve…

5. SALVAR SEMPRE

Sim, o jogo faz save automático com alguma frequência, mas ele vai salvando em cima de arquivos que o jogo já criou. Então não adianta buscar um save automático de mais de meia hora antes, você provavelmente não vai achar. Por isso, até se quiser evitar decisões que tenham consequências ruins, salve o máximo que puder.

Isso vale para todos os jogos, na verdade, mas né, sempre bom lembrar as pessoas, porque só quem já passou por isso sabe a dor de voltar horas em um jogo por causa de uma bobagem.

4. Romance é mais pegação

Você que, assim como eu, está acostumado com a Bioware, fique avisado: Não é bem isso que você vai encontrar. Você pode sim pegar várias pessoas ao longo do jogo, sem ter problema com outros romances, mas eles geralmente se resumem a uma ou duas cenas. Ainda são divertidos, mas não espere Dragon Age.

Por outro lado, há pelo menos (até agora, que eu vi) uns três romances que são bem interessantes. Por mais que sejam curtos, são três romances com mais atenção, mais profundidade que os outros e me deu sim alguns feels. Roxana <3

3. Cuidado com os ursos

Parece que eu estou falando de Dragon Age: Inquisition, mas não, é Assassin’s Creed Odyssey mesmo. Em algum momento, quando você começar a viajar pelas ilhas gregas, você vai encontrar alguns ursos e… Cuidado, eles são difíceis de matar.

Eu também recomendo prestar atenção nos javalis, que te perseguem e são fortes. A pior luta que eu tive até agora foi com um javali gigante. Olha que eu já passei pelo Minotauro.

Ah sim, as galinhas atacam também.

2. Não sai matando gente por aí

Calma, eu explico. Boa parte do jogo é matar gente, tudo bem, mas nem sempre vai ser fácil fazer isso sem te notarem. O problema é que, quando você mata alguém visivelmente, os guardas vão notar. Não só eles vão atrás de você, mas podem oferecer uma recompensa na sua cabeça.

Há personagens no jogo que oferecem dinheiro para que mercenários te matem. Aí você tem algumas escolhas: matar quem tá pagando e o mercenário, ou pagar dinheiro diretamente para quem contratou o mercenário. Vai por mim, nada mais chato do que estar lutando e do nada aparecer um mercenário em um nível alto para acabar com seu dia.

1. Habilidade de quebrar escudo é a sua melhor amiga

SÉRIO. Meu jogo mudou quando eu peguei essa habilidade. É um saco enfrentar um grupo de guardas com escudos, mas se você arrancá-lo do adversário e jogar de volta na cara dele, além de dar dano, fica muito mais fácil de enfrentar.

Tem várias habilidades legais, inclusive o famoso chute de Esparta que me salvou algumas vezes, mas sério, nada melhor que quebrar um escudo.