Alguns deles são sérios, outros não, mas todos são bons.

Dragon Prince é a nova série do Netflix, feita pelo escritor de Avatar, e isso por si só já deveria ser um motivo para você assistir (sim, está na lista). Mas, caso você precise de mais incentivo, aqui estão algumas razões para você correr e assistir essa série maravilhosa.

Este texto não contém spoilers.

7. História

Desde o primeiro episódio tem coisa acontecendo. Dragon Prince joga o telespectador no meio do conflito, não de forma descuidada, mas mostrando que há algo prestes a acontecer e explicando as facções envolvidas na questão.

Ao longo da primeira temporada, vemos a história principal se desenrolar, o conflito entre humanos e elfos, mas também há outros elementos. Temos todo o segredo sobre a família real, várias informações sobre Xadia que não sabemos ainda se são reais e como se encaixam, a história da magia que aparece no arco de Viren e Callum… Há muita coisa acontecendo, todas se entrelaçando com o foco principal da história.

O roteiro funciona muito bem, sabe como encaixar os elementos criados e é muito divertido. É difícil não maratonar todos os nove episódios uma vez que você começa.

6. Personagens

Para mim, um dos melhores motivos para você dar uma chance para Dragon Prince. Os personagens são apaixonantes, não só o trio principal, mas eles ajudam muito. Os principais complementam as habilidades um do outro, Callum usa magia, Ezran tem habilidades que aparecem ao longo da história e Rayla é a mais especializada em combate.

Além deles, o rei Harrow é uma figura muito bacana, a dupla Claudia e Soren são bem divertidos, por mais que estejam do lado de Viren, que é o vilão, mas tem uma construção interessante até o momento. Não vimos tanto dos elfos além de Rayla, mas Runaan também é um personagem que se destaca.

Sem contar que, ao menos por enquanto, a série se propõe a colocar tipos de personagens diversos. O rei e um dos príncipes são negros, também temos personagens femininas de destaque, o que é sempre bem vindo.

5. Universo

Nos primeiros momentos da animação, nós somos apresentados ao universo da história. Desde a introdução nós já percebemos ainda há muito que vamos conhecer e descobrir. Existe toda uma guerra, parte dela bem recente, além de reinos diferentes com suas próprias regras.

Apesar do lado dos humanos parecer mais simples, há todo um mundo do lado de Xadia que desconhecemos. Vimos apenas um pouco dos elfos da lua, mas não sabemos nada dos elfos do sol, por exemplo. A magia tem suas regras próprias, com as conexões que envolvem os elementos naturais do continente. Sem contar toda a questão da fronteira que só foi mencionada, mas tem a possibilidade de dar muita história para a animação.

4. O ar de Avatar

Era esperado que Dragon Prince lembrasse um pouco Avatar, já que o escritor é o mesmo. Poderia ser algo completamente diferente também, mas há muitas coisas que vão dar nostalgia para os fãs de Avatar. Começando pela divisão das temporadas ser em livros.

O jeito que os personagens interagem, e como suas histórias são construídas, também lembram um pouco o estilo de Avatar, pelo menos até agora. Além das piadas e a preocupação de mostrar que, por mais que seja um mundo em guerra, parte daqueles personagens ainda são crianças ou adolescentes, então eles vão agir como tal.

3. Ships

Eu já escrevi dois ships da semana baseados em Dragon Prince e pretendo escrever mais. O que eu posso fazer se há tantas relações dignas de ship, mesmo que algumas delas com certeza não vão ter finais felizes? Oi Viren e Harrow.

Mas se eu aprendi algo com Avatar, algum ship vai acontecer, quem sabe até LGBT+, então nos ships eu acredito!

2. Tia Amaya

Eu não mencionei ela antes no tópico de personagens porque Amaya merece um espaço só para ela. A personagem é maravilhosa, ela é forte, comandante do exército, não tem medo de resolver as coisas, enfrentar quem precisa e fala em língua de sinais, já que é deficiente auditiva. A representação da personagem não é rasa, o que a torna uma das personagens mais legais de assistir.

Alguém por favor traduz o que ela falou no túmulo da irmã.

1. Bait

Olha essa carinha. Ela te pede para você assistir Dragon Prince agora. Como você pode recusar?