O texto terá spoilers dos episódios de Steven Universe até agora. Ou seja, até o episódio 18 da quinta temporada, A Single Pale Rose. E vai por mim, são spoilers gigantes do desenho, então você está avisado.

Como eu já falei, eu não assistia Steven Universe até pouco tempo atrás. Apesar de achar a Rebecca Sugar uma das pessoas que dava esperança ao mundo, eu não tinha de fato visto o trabalho dela. Hoje, depois de maratonar as quase cinco temporadas completas, eu digo que ela sabe exatamente o que está fazendo. Ela tem um jeito de construir histórias e trazer temas que aprecio muito.

E uma das maiores provas disso é A Single Pale Rose, episódio em que nós descobrimos a verdade sobre a destruição da Pink Diamond. Eu sei que já havia várias teorias sobre isso na internet, e que a minha visão de quem viu tudo de uma vez é diferente de quem acompanhou ao longo dos anos. Mas hoje eu quero falar como essa revelação já esta sendo construída desde cedo por Rebecca Sugar, e como ela atingiu o objetivo a partir do tropo utilizado.

Existe um tropo de narrativa chamado Broken Pedestal, a tradução seria “Pedestal Quebrado”. Particularmente, é um tipo de arco que eu gosto muito de acompanhar. Sabe aquele heróis, a grande figura de admiração, que é perfeita e inabalável? Eventualmente, descobrimos que ela é tão falha e humana (no caso era uma gema, mas você entendeu) quanto qualquer um de nós. Esse arco trabalha muito com queda, decepção e geralmente quebra a visão de outros personagens ao redor em relação a essa figura específica. Eu curto muito esse arco porque ele humaniza a história e serve como uma quebra de paradigma.

É isso que acontece quando descobrimos que Rose Quartz não quebrou a Pink Diamond, mas na verdade era a própria. Apesar de não assistir Steven Universe na época, e não saber qualquer spoiler (o único que eu tinha era de que Garnet era uma fusão), eu vi que o fandom ficou abalado. Alguns estavam em choque, outros amaram, um monte odiou… Foi um divisor de águas para o desenho.

Não era impossível prever essa revelação, tanto que era uma teoria relativamente comum. De forma alguma eu estou dizendo que quem percebeu não viu direito, a série foi bem escrita o suficiente para que o público não soubesse disso de cara. Ou que fosse levado a acreditar que isso não podia ser verdade.

Desde o começo, a imagem que temos da Rose é de uma pessoa perfeita, líder da rebelião, corajosa, altruísta, amável. Todos adoram Rose, sem contar Greg e Pearl que de fato eram apaixonados por ela. Antes de qualquer dúvida ser plantada na nossa cabeça, nós vemos o episódio da fita, em que Steven ouve a mãe pela primeira vez. Ele chora, Sadie chora, todos choramos. E aquele vínculo emocional com Rose é criado, não só com os personagens, mas com o público.

Nessa hora Rebecca Sugar começa a andar para outro lado aos poucos. As afirmações da perfeição de Rose ficam mais frequentes, acho que foi nesse ponto que eu comecei a estranhar. O próprio Steven começa a ter dúvidas, muito pela frustração de não saber das coisas direito. Aí vem o episódio do treinamento de Connie, onde Pearl insiste que Rose, e no caso Steven, são a prioridade e devem ser protegidos a todo o custo.

Foi aí que a bandeira de “há algo muito errado aí” levanta no radar. Eu entendo que Pearls são criadas para serem devotas à quem servem, mas isso não é saudável de nenhuma maneira, tanto que o episódio conclui dizendo que Steven e Connie são uma dupla que se ajudam, não que ela precisa aguentar tudo por ele. Os dois são iguais.

Como a própria Lapis diz em algum momento da quarta temporada, ninguém é tão bem ajustado. Mas o público acredita que tem que ter algum motivo. Mesmo no episódio em que Pearl e Greg finalmente se acertam. Pearl tem todo um momento sofrendo por não ser “a escolhida” de Rose, e como ela sofre até hoje com isso. Eu demorei horrores para apreciar a Pearl. Por mais que eu soubesse que tinha algo errado na Rose, por causa dessa caracterização de perfeição que a série dava, havia uma grande possibilidade de Pearl ter uma paixão platônica.

O fato de Pearl amar Rose não significava que Rose devia amá-la de volta, nem que tinha dado qualquer esperança. Ela tinha escolhido Greg, se apaixonar e não ser retribuído é um saco, mas acontece e a Rose não podia ser culpada por isso, se esse fosse o caso.

Mas talvez exatamente por gostar muito dessa construção de personagem, eu já via essa relação com Pearl como um sinal de que a imagem perfeita era falsa. Então vem o momento em que Steven descobre que Rose destruiu a Pink Diamond. O que em si não é tão horrível, considerando que era uma guerra, mas para a imagem que Steven tinha dela, era bem ruim. Não era a mãe dele que era contra destruir uma gema por qualquer motivo?

A partir da quinta temporada, as pistas estão todas ali. O episódio em que Garnet conhece as gemas Off Collors (Descoloridas) e conta a “real” história de Rose é muito suspeito, tanto que Steven não aceita a história completamente. É claro, porque o episódio é sobre se ter versões diferentes e erradas de algo que já aconteceu. Seria muito conveniente, e até inocente, que Garnet soubesse a verdade completa e verdadeira.

Depois de tudo isso, a revelação. Rose Quartz, ou melhor, Pink Diamond, não era perfeita. Porque é isso que o tropo faz. Ele constrói o ídolo, mas quando o conhecemos de fato, vemos que ele não é tão maravilhoso assim. Porque ninguém é perfeito, todo mundo tem seus problemas, seus locais de sombra. Quanto mais Rebecca Sugar alimentava o desenho com provas da grandiosidade de Rose, mais nós a amávamos, assim como as Crystal Gems. Como uma pessoa que estava naquela fita da primeira temporada podia ser alguém que se aproveitou da devoção de Pearl? Que inventou uma rebelião baseada em mentiras? As ações boas e a imagem idealizada de Rose nos faziam virar os olhos para longe das evidências de que talvez algo estivesse errado, porque assim como Garnet e as outras gemas, o público amou Rose.

A única versão confiável é a que está no subconsciente de Pearl, a memória sem alterações, que não é uma história contada. Sendo Pink Diamond, Rose devia saber, ou apenas ignorou, o fato de que Pearl faria tudo por ela. Isso é, de uma forma ou de outra, uma maneira de se aproveitar de alguém. Eu não acho que Rose estava rindo malignamente pensando o quanto podia se aproveitar de Pearl. O que acho é que, como vimos nas memórias de Steven, ela era mimada e assumia que as coisas tinham que ser assim. Pelo menos até certo ponto da história, essa característica de Pink Diamond é um fato, já que vemos isso na memória com Yellow Diamond.

Por isso o fandom teve todas essas reações. Da mesma forma que vemos Sapphire sair correndo no sneak peak, inconformada de ter sido enganado, nós também fomos. Não de uma forma barata e ruim, mas muito bem escrita. Porque estava tudo ali, nós escolhemos ver a versão heróica de Rose, porque a história foi escrita com o tropo do Pedestal Quebrado. Exatamente para termos essa onda de sentimentos conflitantes.

Agora estamos debatendo se Rose era egoísta ou não, se era uma pessoa ruim e mimada de verdade. Não tem como saber (a menos que talvez Pearl entre na pedra de Steven múltiplas vezes e encontre Pink? Por favor?). Assim como as gemas parecem que vão entrar em conflito por causa disso também no próximo episódio. Porque é uma grande mentira mesmo, tudo em que elas acreditavam está colocado em jogo.

Pink Diamond pode ter sido só mimada. Ela queria um planeta, mas sem interferências da Yellow ou da Blue (cadê a White?). Ela amou os humanos, um amor possessivo, e queria tudo para ela, por isso parecia tratar Greg de uma maneira até um pouco condescendente às vezes. Por isso criou o zoológico de humanos, que está lá mesmo depois de tudo. Criou uma rebelião baseada em fantasmas, fingiu sua morte para conseguir fugir de casa e não se importou se as outras gemas seriam destruídas. Apenas salvou as que eram próximas e seguiu vivendo na Terra, que era o que ela queria.

Ou talvez ela tivesse as melhores intenções. Sim, queria sair de perto de Yellow e Blue, mas talvez de fato amasse a Terra e os humanos. Não queria que eles fossem colonizados, então lutou para isso, mas se lutasse como Pink, as gemas nunca a ouviriam e talvez a obedecessem mais por obrigação do que pela causa. Quando fingiu sua morte, era de fato para colocar um fim nas coisas, mas foi inocente em achar que as Diamonds esqueceriam tudo. Por se sentir culpada, começou a cuidar das gemas corrompidas, até decidir ter Steven.

Assim como no episódio que a Garnet fala da Rose, nós temos várias versões agora. Eu acredito que parte dela era mimada sim, pela forma que ela lidou com toda a devoção que Pearl tinha por ela. Aquela não era uma relação saudável, basta ver o que aconteceu com Pearl depois de tudo. Mas acho que o fato dela cuidar das gemas corrompidas mostra pelo menos um amadurecimento. Talvez ela tenha sido egoísta até perceber que isso causou a morte de inúmeras gemas, além dos testes absurdos com fusões, mudando e amadurecendo por conta disso.

Mas onde quero chegar é que olhar a reação do fandom e das gemas no sneak peek me mostra que o tropo foi bem trabalhado. Não foi só Sapphire que foi enganada, muitos fãs se sentiram assim porque amavam Rose e sua causa. Ela foi construída para ser uma imagem que, quando quebrada, doesse em todos.

O que é uma temática bem atual. Acho que muitos de nós sabe o que é ter um ídolo, uma imagem que adoramos e admiramos, mas nos decepcionamos com algo. Ficamos tristes, bravos, entramos em negação, etc. Não é fácil, mas faz parte, porque, citando a Lapis novamente, ninguém é tão bem ajustado, né?

Eu acho ótimo a forma que isso foi construído e tratado, o fato das pistas existirem desde muito antes só prova que Rebecca Sugar é uma escritora que sabe para onde vai, o que é ótimo, ainda mais em uma série. Enquanto isso nós sentamos e esperamos os próximos episódios.