Quanto tempo será que a gente consegue passar sem a comunidade gamer fazer alguma besteira? Ou sem nerd ser chato?

Existe um meta em Overwatch, que tem irritado muito os jogadores, chamado GOATS. A composição do time é feita por Lucio, Moira, Brigitte, Zarya, D.Va e Reinhardt. Para que GOATS funcione de forma efetiva, esses personagens precisam avançar na direção do time inimigo, focando em uma pessoa e atacando juntos, o que faz com que seja praticamente impossível sobreviver. Isso limita muito, no cenário competitivo, as composições e a forma que as pessoas conseguem jogar.

Brigitte é considerada um dos pilares da composição. Quando a personagem foi lançada, os jogadores não demoraram para expressar seu desconforto diante do balanceamento da personagem. De fato, ela tinha habilidades que davam muita vantagem para a personagem, que vem sido nerfado há algum tempo.

Vários gamers, incomodados com Brigitte e o GOATS, resolveram que a melhor alternativa pra lidar com seu descontentamento era… Lotar o Twitter da dubladora de Brigitte de mensagens sobre o assunto. Matilda Smedius não é desenvolvedora da Blizzard, não tinha como decidir as habilidades e nem tem qualquer influência sobre o balanceamento do jogo. Mas, mesmo assim, ela está há meses recebendo mensagens de fãs com #Deletebrig.

Eu sei que eu não devia gastar tempo com gente assim, ainda mais quando 99.9% de todas as minhas interações online são super positivas (eu amo muito vocês), mas me deixa muito confusa quando pessoas me mandam mensagens assim

“só te deixando saber que brigitte destruiu overwatch e o meta”

Desculpa gente, talvez eu delete este tweet porque não tem por que gastar energia com gente espalhando energia ruim

tipo, tudo bem, se você acha que um personagem destruiu o jogo todo, você tem o direito de pensar isso. Mas dê críticas construtivas para os desenvolvedores ao invés de ficar incomodando os dubladores.

Depois disso, Matilda postou um vídeo explicando melhor a situação. Ela fala da situação de receber #deletebrig e comentários gordofóbicos em suas fotos e tweets, que ela não entende por que ela virou o alvo. Também diz que ela já devia esperar por isso, mas os comentários ainda machucam ela de qualquer forma. Matilda fala do stress que essa situação toda causou e agradece as pessoas que a apoiaram.

Acho que é óbvio como esses comentários todos para cima de Matilda não fazem sentido. Se as pessoas estão tão incomodadas com Brigitte assim, que falem com os desenvolvedores da Blizzard, que de fato podem fazer algo em relação a isso. Sem contar que é muito desagradável estar na posição dela. Imagina, as pessoas falando para deletar um personagem que você colocou tanto carinho e dedicação no trabalho, sendo que você não tem culpa dos problemas de mecânica do jogo.

Já é ruim o suficiente que as pessoas se sintam no direito de fazerem isso com alguém, e nós sabemos muito bem que mulheres acabam sendo mais vítimas disso. Mas existe uma fala que Matilda diz que me chamou a atenção.

Em dado momento do vídeo, ela fala que “já devia esperar isso”, devido ao alcance da Blizzard e do quão popular Overwatch é. É horrível que ganhar visibilidade na internet, ainda mais sendo uma mulher, signifique que as pessoas precisam se preparar para receberem ódio nas redes sociais. As pessoas podem ter a opinião que quiserem sobre Overwatch ou Brigitte, mas não é certo, e não devia ser esperado, que as pessoas que trabalharam na criação do personagem precisem esperar e se preparar para reações tóxicas.

Felizmente, Matilda não teve que fechar nenhuma rede social, pelo menos não ainda, mas é um caso que nos faz pensar um pouco sobre o que a comunidade gamer na internet virou. Que os criadores dos jogos já precisam se defender de ataques, que isso já faz parte de estar nesse meio. Precisamos muito repensar em como lidamos com a internet e como nos comunicamos, independente de com quem seja.