Antes de você me xingar e dizer que eu não entendo nada de Star Wars, me dá uma chance de fazer você entender meu ponto de vista. Caso você não concorde, continua não sendo permitido me xingar, né.

Desde que o primeiro filme da nova trilogia de Star Wars foi lançada, muito tem se falado tanto dos pontos positivos quanto dos negativos. Eu, particularmente, gosto muito dessa nova fase. Obviamente todo o filme tem problema, mas em geral eu acredito que esses filmes da terceira trilogia estão trazendo muitas coisas boas em vários sentidos.

Uma das coisas que eu sempre gostei, mas que é um dos maiores alvos de crítica, é Kylo Ren. Desde o primeiro momento, inúmeros fãs consideraram ele um menino mimado, que não chegava aos pés dos poderes de Darth Vader, que só sabia dar xilique e tomar péssimas decisões, como um grande adolescente reclamão.

Tudo isso é verdade, e por isso ele é incrível.

Aviso de spoilers do episódio 7 e 8.

Kylo Ren é filho da general Leia e de Han Solo. Quando o conhecemos pela primeira vez, não sabemos muito bem porque ele decidiu tomar o caminho que tomou, mas ele está do lado sombrio, com o líder Snoke, e tentando impedir os planos da General Leia. No episódio 8, depois de matar o próprio pai, vemos o que causou a mudança no personagem. Ele estava treinando com os outros jedi junto com Luke Skywalker. Seu tio sentia um grande poder nele, parecido com o de Anakin, que como todos sabemos, eventualmente virou Darth Vader. Luke hesita por um momento e chega a levantar o sabre de luz para matar Kylo, mas desiste no meio do processo. O problema é que Kylo apenas vê que seu tio estava tentando atacá-lo. Isso faz com que ele deixe o lado da luz de uma vez por todas.

Mais tarde, no filme, Kylo Ren derrota Snoke e pede para que Rey o acompanhe nesse novo mundo que ele quer criar. Sem jedi ou Snoke, ele acredita que sabe o que é melhor para a galáxia e pode criar algo melhor. Rey se recusa, fazendo com que o breve momento de união se torne em inimizade novamente.

Kylo Ren é um personagem que, com o último filme, mostrou que é complexo e cheio de camadas. Ninguém concorda com as coisas que ele fez, mas eu com certeza entendo um adolescente que fugiu do tio depois que este tentou assassiná-lo. Eu não acho que Luke seja ruim, ele hesitou e desistiu, mas obviamente, para Kylo, o que ficou foi aquele momento. Ele já estava sendo seduzido por Snoke, com isso ele entende que sua família se voltou contra ele e foge. Por mais que eu não concorde com suas ações, o personagem é extremamente coerente com o que foi apresentado. Ele errou em matar Han, acertou em se livrar de Snoke e, ao que tudo indica, continuará a saga como vilão.

Mas independente de qualquer coisa, ele é um personagem que não é chapado, que tem uma história, motivações, razões para ser do jeito que é, todas as suas ações fazem sentido com o que foi apresentado do personagem. Óbvio que só com o episódio 7 não dava para ver isso, assim como não podemos bater o martelo completamente até o final da trilogia, afinal de contas Star Wars sempre foi uma história em três filmes, mas ainda assim, com o passado de Kylo apresentado, ele não é só o cara com o sabre de luz vermelho.

Então sim, ele é um vilão complexo, mas e quanto aos outros argumentos contra ele? Uma das reclamações é que ele não é “como Darth Vader”, inclusive esse parece ser um desejo do próprio personagem. E quer saber? Ótimo que não seja.

Darth Vader é um ícone da saga, um personagem muito lembrado pelos fãs, mas se vamos ter novos filmes, por que ter as mesmas coisas que antes? Já existe uma trilogia toda para ver o Darth Vader, outra para ver o que aconteceu no passado do personagem, se eu quiser ver mais dele é só voltar nesses filmes. A nova trilogia tem que conquistar novos fãs, se reinventar para a realidade atual e se manter relevante.

E é aí que, para mim, a nova trilogia mais acerta. O fato dela conversar tão bem com o que tem acontecido ao nosso redor hoje em dia. O Império e o Darth Vader têm toda uma simbologia que remetem ao fascismo. Atualmente, nós também vemos uma onda conservadora crescendo no mundo, neo nazistas e pessoas pedindo a volta da ditadura militar. Isso, meus amigos, é a Nova Ordem e Kylo Ren.

Por isso ele é o vilão perfeito para a trilogia dos tempos atuais. Um menino privilegiado, mimado, que sempre teve tudo e acha que o universo inteiro está contra ele. Ele é um cara que admira o conservadorismo de tempos passados e quer trazê-lo de volta, acreditando que o seu jeito de ver o mundo é o melhor, pouco se importando com quem é esmagado no processo. Nós vemos inúmeros Kylo Ren hoje, na internet, esbravejando discurso de ódio e espalhando intolerância por todos os lados.

Esse é o vilão que mais se encaixa nos nossos tempos atuais. Star Wars, você querendo ou não, sempre teve um discurso político, essa nova trilogia está apenas continuando essa discussão, atualizando e fazendo ela relevante para os tempos de hoje. Darth Vader é assustador, mas ele é um tipo de vilão de outras gerações. Hoje, nós temos que lidar com inúmeros Kylo Ren e o seu conservadorismo que vem do topo de seus privilégios.

Então, ele é o melhor vilão de Star Wars? Aí você decide, mas para essa trilogia, no contexto atual, ele é exatamente o que a saga precisa.