Este texto não contém spoilers de Capitã Marvel.

Desde antes do lançamento do filme, Capitã Marvel já estava sendo cobrado de várias formas. Não podia ser um filme “sentimental” como Mulher-Maravilha, não podia ser ruim, mas também não podia ofuscar outros heróis. Para outros, não podia ser nada menos do que Pantera Negra, não podia mudar nada do material dos quadrinhos. A lista de exigências era grande, assim como o ódio na internet, que infestou o Rotten Tomatoes antes mesmo dos críticos assistirem.

Quando as notas dos críticos não eram negativas como alguns achavam que seriam, aí a conversa começou a mudar, mas ainda era exigente. Capitã Marvel estava errada, interpretação de Brie Larsson estava errada, a origem estava errada, Nick Fury estava errado, os Skrulls estavam errados… Algumas pessoas chegaram a dizer que era o pior filme da Marvel, que apenas o logo da empresa era bom. Também houveram os mais condescendentes, dizendo que para crianças o filme era bom, com desdém, colocando o resto do público como “superior” aos que iriam gostar do filme.

Mas, se olharmos com atenção e tentarmos deixar algumas coisas de lado, percebemos que não cobramos outros filmes como cobramos Capitã Marvel.

Resultado de imagem para capitã marvel

Nós estamos em uma sociedade que estabelece um padrão. Veja, se eu começar a descrever um personagem corajoso, bonito, educado e inteligente, chances são que você vai primeiro pensar em uma pessoa branca, hétero e cis. Caso eu não tivesse colocado gênero, chances são que você teria pensado em um homem. Porque esse é o padrão da nossa sociedade, o que é considerado “normal” (bem entre aspas) é um homem, branco, hétero e cis. Para a sociedade, de preferência magro e com dinheiro. Qualquer coisa que fuja disso se torna algo que diferencia a pessoa, que a coloque fora do padrão.

Nossa sociedade é machista, por isso o homem é o padrão. Nossa sociedade é racista, por isso branco é o padrão, e por aí vai. Como diz o ditado, a arte imita a vida, não é à toa que nas diferentes mídias que existem, que incluem a cultura pop, esse padrão seja evidenciado também. Geralmente são essas pessoas dentro do padrão que conseguem contar suas histórias, e serem ouvidas.

Isso de forma alguma significa que você, sendo uma pessoa dentro do padrão, não tenha sofrido na vida e passado por várias coisas. Significa que não foi o fato de ser homem, branco, hétero e cis que tornou a sua vida complicada.

Resultado de imagem para capitã marvel

Por mais que muitos nerds possam dizer que, por uma época, nerds eram zuados e excluídos das coisas, o próprio ambiente nerd sempre foi hostil com minorias sociais. A maioria das histórias eram sobre esses personagens que se encaixavam no padrão. Não que nunca tivesse existido personagens fora disso, mas quando pegamos os números, até hoje, vemos quem é a maioria.

Focando no nicho de super-heróis, a maioria dos heróis que vêm a nossa cabeça em um primeiro momento estão dentro do padrão: Super-Homem, Batman, Capitão América, etc. Você pode me dizer que a Mulher-Maravilha também é lembrada, e é verdade, mas tirando o fato de ser mulher, ela ainda está dentro do padrão. E sim, eu sei que ela não é hétero, mas quantas vezes vimos isso de fato representado e não apagado ao longo da história da personagem?

Por isso, para nós, ver um filme de mais um herói padrão aparecendo parece algo natural, principalmente para as pessoas que se identificam com este modelo. Agora, quando o herói foge disso, aí causa um estranhamento por parte das pessoas, porque elas vêem aquilo como um ponto fora da curva. E pode ser inconscientemente, porque a sociedade nos formou para pensar isso desde cedo, mas é um exercício necessário remar contra essa maré.

Resultado de imagem para pantera negra

Quando Pantera Negra saiu, era um filme sobre um herói negro com uma história cheia de comentários sobre racismo. Além disso, tecnicamente falando, o filme era muito bom (e para mim, até hoje, o melhor da Marvel). Mesmo assim, ainda houveram reclamações, ou até algumas pessoas que admitiam que o filme era bom, mas falavam como se Pantera Negra tivesse a obrigação de ser um filme superior à média.

Agora, com Capitã Marvel, vemos o mesmo comportamento. Isso porque, para muitos, o fato de ser uma mulher protagonista a tira da curva da “normalidade”, portanto ela precisa “provar” que é boa o suficiente para estar no mesmo espaço que Capitão América e Homem de Ferro. O filme precisa se provar. Que minoria nunca teve que fazer um esforço maior ao das pessoas ao seu redor, só para provar que merecia o mesmo espaço que outros tinham? Isso porque, já que somos vistos como fora do padrão, a sociedade nos coloca em uma posição de sempre precisar provar o nosso merecimento. O que é uma questão que vai muito além de histórias de heróis, mas dá para ver o reflexo disso neste nicho.

Sem contar que dizer que Capitã Marvel é o pior filme do MCU, ou que a melhor coisa é que é da Marvel, é demonstrar um grande desconhecimento sobre cinema e sobre histórias de heróis. Parte do público diz isso, mas é até mais vergonhoso ver isso vindo de críticos de cinemas, ou os que se dizem especialistas dos quadrinhos.

Resultado de imagem para captain marvel

Primeiro que, tecnicamente, Capitã Marvel não comete erros para ser colocado em último lugar dos filmes do MCU. O roteiro não é furado, as coisas que acontecem na história tem um motivo de acontecer e os personagens possuem motivação. Eu apontei sim coisas que eu não gostei no filme na minha crítica, porque não acho que longa nenhum é perfeito e é meu papel, como crítica, apontá-los da melhor forma possível. Porém, seria esquisito da minha parte menosprezar o filme de uma forma, por exemplo, a deixar ele abaixo de filmes medianos da Marvel, como Doutor Estranho.

No caso de Doutor Estranho, há espaços fracos mais evidentes e um herói com um arco bem menos trabalhado do que o caso de Capitã Marvel. Ainda assim, ela é colocada abaixo. Sem contar outros filmes do MCU, como Homem-Formiga, os dois primeiros Thor, Era de Ultron… Isso porque estou falando de filmes medianos para ruins, eu poderia citar filmes bons que Capitã Marvel faz melhor também.

Só que ninguém saiu caindo em cima de Doutor Estranho depois do filme. Houve críticas há vários aspectos, mas pouca comoção de ser o “pior filme”. Eu mesma me diverti com Doutor Estranho. E tudo bem, nós não esperamos que todos os filmes sejam excelente, se eles forem divertidos, já fez parte do trabalho, até porque muitas vezes os fãs desse mercado só querem se divertir mesmo.

Resultado de imagem para captain marvel

Por que tanta cobrança com Capitã Marvel, com Pantera Negra, e não com tantos outros longas do MCU? Por que ninguém pediu para tirar o Thor do MCU depois do péssimo segundo filme?

Porque a Capitã Marvel é uma mulher, e isso incomoda porque ela sai do padrão. Para muitos, incluindo o público nerd, o que não está no padrão não passa de “lacração”, porque eles nem ao menos fazem o esforço de perceberem que talvez, só talvez, existam outros tipos de histórias. São filmes que precisam se provar, ou não merecem o mesmo olhar como os outros. Falando de um ponto de vista puramente capitalista (que infelizmente pesa na questão do entretenimento), o tal do “quem lacra não lucra” não é verdade, basta ver os números. Dizer o contrário mostra falta de conhecimento no assunto, para dizer o mínimo.

Capitã Marvel, além de ser um filme bem feito, mostra sim várias camadas de interpretação, algumas que inclusive debatemos no nosso canal. Sim, eu tenho críticas, e me incomoda o fator militar sim, mas daí dizer que ele é o pior filme da Marvel é demais. Gosto é gosto, não precisa ser nenhum entendedor de nada para ver e gostar, ou desgostar, de um filme. Pode sim criticar também, inclusive já falamos sobre isso. Mas não custa nada você colocar a mão na consciência e pensar: Será que não gostei desse filme por que achei ele ruim ou porque é uma super-heroína?