Semana passada, falei aqui de Poinn, o ship Poe e Finn da nova trilogia de Star Wars. Agora vamos falar de outro ship, que muitas pessoas não gostam, maseu também acho muito fofo e por causa disso ele merece um espaço aqui.

Como sempre, vamos falar do ship com spoilers.

Em Os Últimos Jedi, nós conhecemos a Rose, uma das integrantes da resistência que perde sua irmã no começo do filme. Ela encontra Finn quando acredita que ele está fugindo, mas depois eles se entendem, já que Finn só queria sair pra avisar Rey dos perigos que estavam acontecendo na nave da resistência. Durante o filme todo, enquanto Rey está treinando com Luke, a resistência procura fugir da Primeira Ordem.

Finn e Rose descobrem como que a Primeira Ordem está sempre um passo a frente, rastreando os movimentos da nave da resistência. Por causa do plano que fazem juntos, os dois personagens interagem muito durante esse filme, inclusive na sequência de Canto Bight, que muitas pessoas acharam que não tinha necessidade de estar no longa.

No momento final, quando a Primeira Ordem chega no planeta em que Luke e Rey estão, Rose usa sua nave para impedir Finn de fazer um movimento que muito provavelmente daria errado. Nessa hora, ela diz uma frase que, para mim, é uma das melhores da franquia até agora: “Nós não vamos vencer destruindo o que odiamos, mas salvando o que amamos”. Ah claro, e eles também se beijam.

Dá a entender que a história vai construir um arco em que os dois fiquem juntos no final, pelo menos foi o que aconteceu em Os Últimos Jedi. Só que, por causa do ship da semana passada, como Poinn já tinha uma base de fãs, o aparecimento de Rose deixou várias pessoas chateadas.

Eu entendo, Poinn traria uma representação bacana, mas Rose e Finn, além de ser um casal bem construído e com dois personagens adoráveis, também é um ship com pessoas que estão fora do padrão. O meu sonho é que Finn namore os dois, mas eu sei que se Poinn virar canon já vai ser mais do que o que qualquer um está esperando.

Apesar de qualquer coisa, eu gosto e shipo Finn e Rose. Não foi um ship apressado, não foi mal feito, dá para ver os momentos em que os personagens estão se conectando, que eles têm coisas em comum e se entendem. O “problema” do ship, que não é um problema, mas leva muitas pessoas a serem contra, é exatamente porque impediria outro ship amado de acontecer.

Eu entendo perfeitamente que é muito difícil ver dois homens formando um casal na ficção, mas o fandom precisa aprender a parar de jogar personagens mulheres debaixo do ônibus por causa de personagens homens. Quem frequenta mais tumblr e sites de fanfics está mais do que acostumado a ver esse tipo de coisa. Mesmo que o romance com a personagem feminina tenha muito material, as pessoas insistem em ser ofensivas, em prol dos dois personagens homens. A mulher em questão vira a vilã em muitas produções feitas por fãs.

De forma alguma eu quero ditar regra sobre o que as pessoas escrevem nas fanfics, até porque eu considero as fanfics uma forma de produção do fandom muito interessante e rica. No caso de ships LGBT+, que são ignorados do canon, é até uma forma de resistência, e às vezes toda a representação que temos. Quero todas as fanfics Poinn do mundo. O problema são os argumentos machistas que caem em cima das personagens femininas por conta disso.

Sei muito bem o que é ver uma representação que podia acontecer ir por água a baixo. Seria uma vitória ver Poinn acontecer, adoraria que fosse canon e acho muito válido que existam todas as fanfics, fanarts, etc. Vou continuar shipando eles de qualquer forma. Mas também shipo Rose e Finn, não dá para negar que foi um ship desenvolvido, e bem, com uma mulher que também está fora do padrão. Tudo isso também não justifica mandar ódio para os atores envolvidos, é óbvio.

Já estou acostumada a shipar várias coisas do mesmo fandom, com a possibilidade de uma anular a outra, então Rose e Finn também é um casal que eu acho lindo, fofo, que foi bonito de ver na tela e provavelmente terão uma continuação no próximo filme que eu estou empolgada para ver.