Esse texto contém spoilers de Steven Universe até o episódio Reunited da quinta temporada.

Que Steven Universe é um desenho que mostra vários tipos de relações diferentes, até aquelas que desenhos infantis nunca mostraram, nós já sabemos. Em Reunited nós vimos o primeiro casamento LGBT+ em uma animação infantil, com Ruby e Sapphire. Isso sem contar que, desde o começo, vemos diferentes tipos de amizade, romances, personagens LGBT+ tendo o direito de ficar juntos, não-monogamia…

Desde o episódio em que Connie apresenta a família do Steven para os pais, eu venho pensando em como Steven Universe quebra outros conceitos que muitas vezes não falamos, ou não recebem tanto destaque. A vontade de falar isso cresceu ainda mais com o último episódio, em que vemos a verdade sobre a Pink Diamond ter virado Rose Quartz e abandonado as outras Diamond.

Há alguns episódios já vemos alguns indícios de como a relação entre as Diamonds era (ignorando a White, que ainda não sabemos onde está, se é uma fusão, etc). Antes dos flashbacks, nos sabíamos que a Yellow tinha raiva de tudo que tinha levado à destruição de Pink, enquanto Blue focava mais em sua tristeza. Não que ela não fosse cruel também. Yellow é mais direta, mas foi Blue que colocou todas as outras Roses em bolhas, presas por um crime que não cometeram. What’s the Use of Feeling Blue é todo dedicado a essa relação que as Diamond tem com essa perda.

Quando vimos os flashbacks, percebemos que as Diamond eram bem exigentes com Pink e essa, por muitos momentos, soava mimada. Não sabemos ainda exatamente como se dá a conexão entre elas, mas ao menos elas agem como família, sendo que Yellow e Blue cuidam de Pink. A Terra era a primeira colônia que Pink teria. As mais velhas a estavam guiando por todo um processo que elas já tinham feito inúmeras vezes.

Já sabíamos que Pink tinha decidido se tornar Rose, fingir que tinha sido destruída e viver na Terra com as outras Crystal Gem, mas apesar das suspeitas, não sabíamos exatamente o motivo. Com Reunited, nós sabemos. Pink não queria que a Terra fosse destruída, como Steven canta no começo do episódio, ela viu que os humanos não deviam ser destruídos e resolveu fazer algo em relação a isso. Mas ela não foi direto para criar uma revolução falsa, isso teria sido mais irresponsável ainda. Pink tentou, conversou, pediu e insistiu, mas Yellow e Blue não ouviram, baseado no que a Pink, uma Diamond, devia ser.

Na hora que Steven grita “nós somos família” para as duas Diamond, fica muito mais óbvio. Steven Universe está mostrando uma família que não aceita a filha que sai do modelo que eles esperam. Yellow fala muito para Blue sobre o papel das Diamond, e Pink vai pelo oposto. Como ninguém a escuta, ela faz o que infelizmente algumas pessoas precisam fazer: Larga a família e vai viver da forma que quer.

Por todo o tempo que Pink Diamond ficou na Terra como Rose, o desenho sempre deu a entender que as gemas que sobreviveram se viam como família de certa forma. Com problemas, brigas e atritos, mas ainda assim uma família, afinal de núcleo familiar não tem seus problemas de vez em quando, né? Isso me lembrou daquele episódio que mencionei no começo, sobre o Steven apresentado a família para os pais da Connie.

No começo, eles tentam fingir que são uma família dentro do padrão, Greg sendo o pai, a fusão das gemas como mãe e o filho Steven. Isso sem contar o começo do episódio, quando tentam decidir qual das gemas fingirá ser a mãe. Mas toda a mentira é desmascarada, e no final do episódio Steven apresenta a sua família, com um pai e três gemas, uma delas que já é uma fusão, que se importam um com outro e cuidam de Steven. Quando eles não precisam mais fingir, eles conseguem mostrar que a família que eles criaram funciona como qualquer outra, com altos e baixos e cuidando daqueles que precisam.

Com esses exemplos, acredito que Steven Universe mostra que, às vezes, a nossa família imediata, que esteve conosco desde o começo, nem sempre serão aqueles que vão nos aceitar. É óbvio que seria muito mais fácil para Pink se Yellow e Blue tivessem entendido. Mas infelizmente não aconteceu, como acaba acontecendo com várias pessoas. Muitos são os casos de famílias que não aceitam os filhos. Há esse mito de que família é família, e devemos sempre amar e relevar. Isso não é necessariamente verdade, não precisamos dever nada para alguém que não nos aceita ou respeita, independente de quem seja. Por mais que Yellow e Blue sofram, elas queriam impor algo para Pink que ela não queria e não era obrigada a fazer.

Junto com isso, Steven Universe nos mostra famílias fora do padrão considerado normal, funcionando como qualquer outra, mas acima de tudo sendo um ambiente saudável, que apoiam uns aos outros além das diferenças. Famílias que foram formadas porque as pessoas escolheram estarem juntas, e não por qualquer laço de sangue. Essas famílias que escolhemos são tão válidas como qualquer outra, por mais que elas fujam do padrão homem, mulher e filhos. Porque em Steven Universe, o padrão não é o que importa, e sim como as pessoas se entendem, se respeitam e se aceitam. É assim que tem que ser.