She-Ra e as Princesas do Poder é uma animação que tem acertado em vários pontos de representação. Noelle Stevenson sempre tenta trazer diversidade nas suas histórias e She-Ra não é diferente. Muitas novidades foram anunciadas para a animação na NYCC. Uma delas é o personagem não-binário Double Trouble.

Além disso, a conta oficial do Twitter de She-Ra anunciou que a voz de Double Trouble será feita por Jacob Tobia, que também é não-binário. No vídeo do tweet, Jacob Tobia fala sobre a importância do gênero de fantasia incluir personagens que saiam do que é considerado padrão na nossa sociedade.

A fantasia sempre foi muito vital para mim porque, como uma pessoa não-binária, é uma forma de fugir das normas do mundo em que vivemos. É uma forma de construir outras realidades e imaginar um mundo de um jeito que poderia ser, não do jeito que é. Ter representação não-binária em animações para jovens é importante porque hoje as pessoas mais novas estão entendendo cedo que gênero é diverso e faz parte de um espectro amplo. Então já está na hora DE os programas feitos para os jovens refletirem o mundo do jeito que eles entendem

Resultado de imagem para jacob tobia she ra

O que sabemos até agora é que Double Trouble é um personagem metamorfo que chegou a aparecer no universo de She-Ra na versão de 1980, mas como uma mulher cis. Double Trouble só apareceu nos quadrinhos da franquia, não na animação da época.

Apesar de algumas reclamações sobre “os desenhos novos não serem mais como antes”, isso na verdade deveria ser considerado elogio. Várias animações atuais, incluindo She-Ra, são produções preocupadas em passar mensagens positivas e incluir diversidade em suas histórias. Nós sabemos que isso não aconteceu sempre e, até hoje, não é toda a produção que se preocupa com esses assuntos.

Jacob Tobia ser escalade para o papel de Double Trouble é outro passo certo nesse sentido. Nós falamos muito sobre representação na frente das câmeras, dentro da ficção, mas ela também é importante nos bastidores, no processo de produção e nas atuações. Escolher uma pessoa não-binária para atuar um personagem não-binário é também dar visibilidade para essa minoria no meio de atuação. É dar espaço para vozes que nem sempre são ouvidas.

Essa é a diferença que faz ter pessoas LGBTQ+ envolvidas na produção de uma obra. Noelle Stevenson é LGBTQ+ e está sempre preocupada em representar essas minorias em suas histórias.

A nova temporada da She-Ra chega dia 5 de novembro, trazendo personagens novos incluindo Double Trouble, que tem de tudo para ser um dos personagens favoritos!