Chegamos no final da primeira temporada de Lovecraft Country! O último episódio, como o nome indica, deu a volta e concluiu em um ponto parecido com o do começo da temporada. A maioria dos pontos foram concluídos e, mesmo que talvez não seja o episódio com o melhor ritmo da temporada, rendeu momentos emocionantes e cenas bem tensas. E até mais algumas perguntas, né?

Final da primeira temporada. Depois de descobrir as origens do Livro dos Nomes, o grupo volta para Ardham para lançar o feitiço final.

Nesse episódio vemos qual foi o resultado da magia para curar Dee, vemos como ela e Hyppolita se reencontram, os planos de Atticus para tentar sobreviver e também mais questões familiares, inclusive vindo de Letitia e Ruby. A primeira temporada deixa alguns ganchos abertos, mas a série poderia terminar por aqui se quisesse.

A crítica não tem spoilers do episódio. Quando os spoilers começarem, será avisado.

Lovecraft Country Review: Episódio 10 – 'Full Circle′ | Coxinha Nerd

Na crítica do último episódio, eu comentei sobre como queria saber o que tinha acontecido com Ji-Ah, já que ela tinha sido colocada em um papel importante e de repente tinha desaparecido. Ela volta nesse último episódio, e de fato tem sua participação, mas eu acho que Ji-Ah acaba ficando um pouco de lado perto de tudo que acontece no season finale de Lovecraft Country. Talvez em uma segunda temporada, a personagem consiga ser mais explorada. Outro final que não me deixou feliz foi a situação da Ruby. Por mais que eu goste das trocas dela com Letitia, incluindo nesse episódio, acho que ela acabou sendo deixada de lado e a série não fez justiça à uma personagem super interessante que eles tinham.

Eu gosto de como a relação entre Montrose e Atticus foi construída até o final da temporada. É complicada, eles se importam um com o outro, mas não dá para negar também as cicatrizes que essa relação deixou em cada um. É complexa, como é a relação de muitos familiares. Da mesma forma que é complexa a relação entre Ruby e Letitia. Assim como nos primeiros episódios, o assunto do que é família e como se formam essas relações é um dos pontos chaves do final. Na verdade, família é um dos temas centrais da série, tanto que é olhando de volta no histórico da família que Letitia e Tic conseguem as últimas informações para ajudar Dee.

O elemento das relações familiares também é importante quando vemos o reencontro entre Dee e Hyppolita, que é uma das trocas mais amorosas que vemos durante o episódio. E também há uma parte mais dolorosa, que é Ruby lidando com suas próprias frustrações, tentando entender se é melhor ficar do lado de Christina ou de Letitia.

Lovecraft Country Episode 10 Review: Full Circle | Den of Geek

Lovecraft Country não termina de forma tão intensa quanto começou. Eu não acho que Full Circle esteve sempre na sua melhor capacidade. Há alguns momentos que o roteiro fica um pouco mais confuso do que eu gostaria, mas há momentos que ajuda muito na tensão não saber exatamente o que está acontecendo. Inclusive, em determinada cena, eu pensei “Isso não faz nenhum sentido” e mais tarde fez completo sentido, mesmo que eu não tenha gostado dessa decisão em particular. Me parece que Lovecraft Country deixou o caminho aberto para uma segunda temporada, mas é uma história que pode terminar em Full Circle, até por conta dos eventos do final do episódio.

Mesmo com alguns elementos que podiam ter sido resolvidos de formas melhores, eu gostei bastante de toda essa viagem que foi Lovecraft Country. Foi uma temporada emocionante, com momentos tensos e tocantes, além de personagens marcantes. Não sei se teremos uma outra temporada depois de tudo isso, mas se tivermos já há pontos que eu gostaria de ver serem retomados

A partir daqui, comentários com spoilers

Five Thoughts on Lovecraft Country's “Full Circle” – Multiversity Comics

A cena do carro, com toda a família de Atticus, é bem fofa e reconfortante, o que indica que coisas ruins estavam para acontecer. E de fato, como eu mencionei no último texto, se a linha do tempo era imutável como parecia, Atticus tinha poucas chances de sobreviver e foi o que aconteceu. Bom, nós já vimos pessoas voltando dos mortos, então isso pode acontecer com Atticus em uma possível segunda temporada.

O que me leva a um dos pontos que eu não gostei: O destino da Ruby. Eu entendi que não foi ela que levou o sangue para Letitia, e por isso ela estava agindo fora de personagem na cena do carro. Se ela tivesse do nada mudado de ideia e pego o sangue da Christina, sem a própria perceber, seria bizarro. Mas fazer ela morrer fora de cena não é algo legal com Ruby, ainda mais considerando a relação que ela tinha com Christina e as suas dificuldades com confiança. Christina podia ter prendido Ruby, por já ter sentimentos por ela e não querer matá-la, e ela podia escapar e correr para avisar Letitia, percebendo que de fato não dava para continuar ali.

Se Lovecraft Country tiver outra temporada, eu quero muito entender qual é a da Dee. Não só por conta do braço novo dela, mas a atitude completamente fria de matar Christina. Não que ela devesse ter empatia, mas ela ainda é uma menina nova e que, aparentemente, consegue ter algum contato com as bestas cachorros. Também queria ver mais de Ji-Ah. Mas ee terminar aqui, no entanto, foi uma baita viagem.

Sobre o Autor

Escritora, roteirista, poledancer nas horas vagas. Determination ♡

Visualizar Artigos