Lovecraft Country já mostrou que não estava de brincadeira no seu primeiro episódio, mas provou isso mais uma vez em Whitey’s on the Moon. O segundo episódio dá continuidade ao passo que foi estabelecido no primeiro, com um ritmo mais devagar e muitas exposições, mas com momentos necessários para entendermos a história e o universo. E, independente de qualquer coisa, o episódio foi capaz de trazer emoção nos momentos certos.

Essa primeira parte da crítica é sem spoilers e depois farei alguns comentários com spoilers, mas vou avisar quando eles começarem.

Inexplicavelmente recuperados de sua noite aterrorizante, Leti e George se deleitam com seu novo ambiente, enquanto Atticus suspeita de seus anfitriões no Ardham Lodge – Christina Braithwhite (Abbey Lee) e seu indescritível pai, Samuel (Tony Goldwyn) – que revelam planos enigmáticos para o papel de Atticus em sua próxima cerimônia “Filhos de Adão”. Mais tarde, depois que Tic, Leti e George se deparam com uma pista que poderia levá-los a Montrose, cada um fará uma caminhada indesejável por suas próprias memórias.

Lovecraft Country: "Whitey on the Moon" Lyrics and Meaning ...

Antes de assistir ao episódio, vi algumas pessoas comentando que Whitey’s on the Moon não era muito bom por conta das exposições exageradas que tinha. Eu tenho algumas considerações quanto a isso. Sim, eu acredito que houveram momentos em que as exposições foram mal colocadas e meio repentinas, como a que é feita na floresta. Também acho que sim, houve muitos momentos de exposição seguidas, mas não acho que isso seja necessariamente um problema.

O primeiro episódio de Lovecraft Country deixou muitas questões em aberto, agora temos um momento de respiro (ou não) que é sempre bom em uma narrativa. Eu prefiro o jeito de mostrar as personagens que foi usado no primeiro episódio, mas as exposições aqui foram importantes e a maioria delas aconteceu de uma forma justa e que faz sentido. Tic estava de fato perdido e precisava de explicações das pessoas misteriosas, e faz sentido que elas digam naquele contexto.

Ver esses comentários me fez pensar em outras séries da própria HBO, como Game of Thrones e Westworld. Consigo pensar em vários episódios dessas duas séries que foram muito mais expositivos e cansativos no ritmo, nem por isso receberam críticas como vi algumas de Lovecraft Country, mas nós sabemos o motivo. Lovecraft Country, ao contrário das outras duas, é uma série em que as personagens principais são negras e isso influencia diretamente na história, e histórias sobre minorias sempre são cobradas muito mais do que outras.

Lovecraft Country: Episode 2 Review

Voltando para o episódio, mesmo com momentos mais lentos, o episódio ainda tem sua dose de ação e tensão. Começamos achando que está tudo bem, para sermos lembrados rapidamente, assim como as personagens, que ninguém está seguro de verdade e só porque sobreviveram à noite anterior, não significa que agora as coisas ficarão bem. O episódio ainda te deixa na ponta da cadeira em alguns momentos, com medo e se conectando ainda mais com as personagens.

A sequência final, que mostra o que já é a revelação mais triste de Lovecraft Country, é um show de atuação. Só pelo rosto das personagens você consegue adivinhar o que aconteceu. Tudo é construído de uma forma que te faz sentir a dor com aquelas pessoas e entender o peso do que aconteceu em Whitey’s on the Moon. Tivemos respostas e explicações, mas elas custaram.

Mesmo com sequências mais lentas e alguns momentos que podiam ser melhor colocados, o segundo episódio de Lovecraft Country mantém o nível alto da série e mostra que ainda tem muita coisa para oferecer. Whitey’s on the Moon tem cenas tensas, tristes e importantes para entendermos o que está acontecendo. Mesmo que ainda não saibamos muito sobre os reais mistérios que estão acontecendo ali, nós temos uma dimensão maior dos problemas. e do cenário agora

Agora os comentários com spoilers. Você foi avisado.

Lovecraft Country 1×02: “Whitey's on the Moon” – Father Son Holy Gore

A morte do tio George me fez chorar como poucas personagens fizeram. Pode ser porque estamos em uma época difícil de quarentena? Talvez, mas eu senti demais a cena. Na hora que Atticus e Letitia se encontram e trocam olhares, eu já tinha entendido o que tinha acontecido. Por mais que seja muito sofrido o momento, foi um grande acerto essa morte ter acontecido agora, narrativamente falando.

Desde o primeiro episódio, nós vemos que George tem as pernas frágeis, então na primeira sequência com os monstros, parece que ele vai morrer. Ele tem um papel de pai em uma história que fala sobre família, relações e perdas. Para mim era certo que ele ia morrer. Mas como ele sobreviveu àquele primeiro momento que parecia impossível, nós temos um respiro de alívio e pensamos que tudo bem, ele está salvo por um tempo ainda.

E dói ainda mais considerando que no mesmo episódio vemos Letitia morrer e voltar, por conta de magia. Atticus sabia que, se ele fizesse o ritual, George seria curado do tiro que recebeu (inclusive a cena do carro é incrível!). Mas como tudo é destruído na mansão e ele foge, George morre do tiro. Sim, existe a chance de pessoas voltarem a vida nesse mundo, mas o fato de que vimos isso e a cena ser tão definitiva sobre a morte de George só aumenta ainda mais os riscos. Sim, as pessoas voltam, nem por isso elas vão voltar. Lembra quando Game of Thrones era bom e a gente realmente temia pelas personagens? Lovecraft Country fez isso no segundo episódio e consegue fazer a audiência se emocionar e sentir a dor de Atticus.

George era o que mantinha aquelas personagens de pé, alguns minutos antes vemos ele consolando Letitia e Atticus quanto às memórias deles, depois de encararem suas fraquezas. George é o mentor que coloca os heróis no caminho e morre algum tempo depois. Narrativamente, tudo na personagem dizia isso, mesmo assim quando o momento vem, ainda é triste. Agora Atticus, que encontrou seu pai, vai lidar com uma outra relação familiar enquanto entende as descobertas desse último episódio.

Sobre o Autor

Escritora, roteirista, poledancer nas horas vagas. Determination ♡

Visualizar Artigos