No dia 14 de dezembro, o ator Orlando Jones postou um vídeo em suas redes sociais falando sobre sua demissão da série American Gods. O ator interpretava Mr. Nancy, ou Anansi, um dos personagens mais importantes e amados da série. Mas o problema não é só a demissão do ator, mas sim as motivações por trás dela.

American Gods teve alguns problemas dentro da produção, com inúmeras demissões e pessoas saindo do projeto, tanto da equipe por trás das câmeras, como rostos que víamos em todos os episódios, como Gillian Anderson. Não foi apenas uma história complicada dentro da produção da série, mas essa em especial é muito preocupante.

Você pode assistir ao vídeo que Orlando Jones postou em suas redes, falando da demissão, abaixo:

10 DE SETEMBRO DE 2018 EU FUI DEMITIDO DE AMERICAN GODS. nÃO HAVERÁ MAIS MR. NANCY, NÃO DEIXE ESSES FILHOS DA MÃE DIZEREM QUE AMAM O MR. NANCY, ELES NÃO AMAM. eU NÃO DAREI NOMES, MAS O NOVO SHOWRUNNER DA TERCEIRA TEMPORADA NASCEU EM CONNECTICUT, SE FORMOU EM YALE, ENTÃO ELE É MUITO INTELIGENTE. e ELE ACHA QUE A POSTURA BRAVA DE mR. nANCY DE “FAZER AS COISAS FUNCIONAREM” É A MENSAGEM ERRADA PARA OS NEGROS DOS ESTADOS UNIDOS. iSSO MESMO, ESSE HOMEM BRANCO se senta na sua cadeira de tomar decisões e EU TENHO CERTEZA QUE ELE TEM MUITOS BFF’S NEGROS QUE SÃO SEUS CONSELHEIROS E O EXPLICARAM QUE SE ELE NÃO SE LIVRASSE DAQUELE DEUS RAIVOSO MR. NANCY, ELE começaria UMA REVOLTA NESSE PAÍS. o QUE MAIS PODERIA SER?

Depois o ator faz agradecimentos aos showrunners antigos da série, e também para Neil Gaiman, pela oportunidade de trabalhar em American Gods.

Isso tudo é muito ruim, e a questão vai muito além de não termos mais um personagem querido na série. American Gods nunca foi excelência em narrativa, a história às vezes é confusa, os episódios não se encaixam e nem sempre tudo faz sentido. Não é uma confusão que sirva à série, mas sim erros de roteiro. Mas, apesar desses pontos fracos, eu ainda achava que American Gods era uma série que valia a pena exatamente por causa de seus comentários sobre o racismo nos Estados Unidos. Em vários momentos, Mr. Nancy era exatamente o elemento que fazia um episódio ficar melhor, ou não parecer uma zona completa.

Não só na série, mas no livro, Anansi também é muito importante, mesmo com suas diferenças na adaptação. As lendas de Anansi são do povo de Akan, nativos de Gana e que se espalharam pela região oeste da África. Ele é um híbrido entre humano e aranha, que em várias de suas lendas é admirado por ser capaz de enganar aqueles que são maiores que ele. Suas histórias buscam mostrar que, mesmo você sendo menor que o outro, com sua esperteza você ainda pode sair vitorioso. Um dos aspectos mais importantes de suas histórias também é as que mostram Anansi como aquele que deu as histórias aos humanos, para espalhar a sabedoria delas para todos. Outras histórias ainda atribuem ao deus a criação do sol, das estrelas, da lua e os ensinamentos da agricultura.

Em American Gods, Anansi vai para os Estados Unidos através dos negros que foram escravizados e rezavam por ele. Inclusive, essa é a primeira cena em que Orlando Jones aparece na primeira temporada. A força, esperteza e sabedoria de Anansi servia como força para os que o louvavam e foram escravizadas pelos brancos, em um sistema racista opressor.

Resultado de imagem para anansi season one

Por isso, durante a série, Mr. Nancy aparece em várias cenas que servem como críticas ao racismo. E, de outras formas, a série também mostrava isso, como as estruturas racistas foram herdadas da escravidão e como a população negra sofre as consequências até hoje, incluindo no sistema carcerário dos Estados Unidos. Mesmo com a série falando de outro país, também eram análises muito interessantes e com semelhanças possíveis de serem traçadas com as estruturas racistas no Brasil.

Levando tudo isso em conta, chega a ser irônico que a justificativa para a demissão de Orlando Jones seja exatamente uma racista. Ao encarar o personagem como um “negro raivoso”, o novo showrunner (Charles Eglee) faz exatamente o que Mr. Nancy tanto críticava, prova toda a estrutura racista de poder que existe na sociedade.

É muito problemático o estereótipo de que pessoas negras são raivosas, é sempre usado como uma forma de desmerecer denúncias racistas e reforçar a posição que a sociedade racista quer que uma pessoa negra ocupe. Sem contar que Mr. Nancy tem todo o motivo para estar bravo. O seu povo foi levado como escravo para um país estranho, sofreram com a colonização e até os dias atuais a população negra ainda sofre com o racismo nos Estados Unidos (em mais lugares do mundo também, obviamente, mas estou falando do contexto da série). Mas resumir isso à uma ideia de “Mr. Nancy é um personagem raivoso, portanto um exemplo ruim” é calar uma crítica que o personagem faz, assim como na vida real, usar esse estereótipo é uma tentativa de calar quando pessoas negras apontam o racismo da sociedade.

O site Deadline atualizou a matéria deles sobre o assunto algumas horas depois do video de Orlando Jones ser postado, dizendo que a Fremantle (produtora) tinha feito uma declaração sobre a demissão. De acordo com eles, não era por racismo, e sim por questão de história, porque a terceira temporada aconteceria em uma parte do livro em que Mr. Nancy não aparece.

Resultado de imagem para anansi season one

Honestamente? Me parece um argumento muito fraco.

O Mr. Nancy do livro é consideravelmente diferente do personagem da série desde o primeiro momento, então adaptação por adaptação, não é difícil mexer a história para usar os personagens e os atores que já temos, especialmente um como Mr. Nancy, que é um dos mais populares e com uma atuação incrível. Além disso, Game of Thrones teve um problema similar com o arco de Bran. Não que a série da HBO seja muito exemplo, mas na temporada em que eles não tinham o que mostrar do Bran, o ator não foi demitido, ele apenas apareceu na temporada seguida. Não estou discutindo se isso faz sentido narrativo ou do ponto de vista de produção, mas é só para provar que é possível fazer uma temporada adaptada em uma parte que Anansi não aparece sem demitir o ator.

Nos tempos atuais, com Trump nos Estados Unidos e tão pouco tempo depois do auge do movimento #BlackLivesMatters, é muito preocupante essa atitude por parte da produção de American Gods. Não é só tirar uma das melhores partes da série, mas também ser racista na forma de construir sua história e no ambiente de trabalho, apagando um personagem fundamental para esse tema de forma preconceituosa por trás das câmeras. É muito fácil acusar uma minoria de ser raivosa quando estamos em uma posição de privilégio, mas como podemos esperar calma quando elas são constantemente silenciadas? Por isso essa atitude é mais uma forma de desmerecer essas denúncias.

Eu desejo toda a sorte e sucesso para Orlando Jones, que é um ator excelente e que fez Mr. Nancy tão bem. American Gods acabou de perder um de seus grandes acertos e, ao fazer isso, nos mostrou exatamente o racismo que Mr. Nancy sempre criticou.

Sobre o Autor

Escritora, roteirista, poledancer nas horas vagas. Determination ♡

Visualizar Artigos