Ontem o dia foi pesado e frustrante para um monte de fãs de quadrinhos. Diversas mulheres vieram à público com acusações contra alguns dos grandes nomes do quadrinho estadunidense: Warren Ellis e Cameron Stewart. 

Warren Ellis

Warren Ellis, que apesar de trabalhar para o mercado estadunidense é britânico, é o autor de quadrinhos como Autoridade, Astonishing X-Men e recentemente trabalhou na adaptação de Castlevania para a Netflix. Warren foi acusado por Kate West, de forçar mulheres do meio dos quadrinhos e de outros setores relacionados, a manterem relacionamentos com ele, usando o seu status de mentor e posição de poder. E aparentemente ele não era o único a fazer isso. 

Obviamente, o backlash contra Kate foi imenso e ela acabou apagando a thread. Em outro twitte ela explicou porque decidiu apagar a thread: 

Katie recebeu o apoio de diversas mulheres quadrinistas e que trabalham no meio, algumas inclusive dividindo as próprias experiências com Ellis.

Ter forças para denunciar um dos grandes nomes dos quadrinhos é realmente algo imenso. Antes que você pense que ela está fazendo isso só “pela fama”, lembre-se que Warren é sim um gigante do meio, e não há nada para se ganhar ao ir contra um mercado amplamente controlado por homens brancos, cis e heterossexuais. Foi preciso muita coragem, e espero que ela consiga seguir em frente depois disso. 

Cameron Stewart

Cameron Stewart, que é roteirista e ilustrador, tem diversos colaborações no currículo, entre elas Batgirl de Burnside, que ele co-roteirizou com Brenden Fletcher e foi ilustrado por Barbs Tarr. Batgirl foi um dos marcos do movimento por maior diversidade e representação femininas que aconteceu no meio da última década.

Diversas mulheres acusaram Cameron de “Grooming”, que é o ato de iniciar contato com uma pessoa muito mais nova, geralmente menor de idade, com o intuito de manter uma relação sexual. Em um dos casos mais assustadores, a artista Aviva Mai conta que ela tinha 16 anos quando Stewart se aproximou dela – ele tinha 32 anos. 

Antes que se levante a pergunta “Ah, mas qual a idade legal para–” eu quero que vocês parem para pensar que nesses papéis estão um autor de quadrinhos conhecido, talvez um tipo de ídolo para essas meninas, que possui uma infinidade maior de experiências de vida do que elas – no caso 16 anos a mais. Não existe “mas ela já tem 16 anos então–“, o que a gente tem aqui é um ADULTO assediando sexualmente uma GAROTA ADOLESCENTE de 16 anos. Não existe justificativa pra isso. 

Kate Leth também contou a experiência dela com Cameron:

Barbs Tarr, que trabalhou com Cameron em Batgirl, mostrou publicamente o seu apoio a Aviva.

Marsha Cooke, esposa do quadrinista já falecido Darwen Cook (Liga da Justiça: Uma Nova Fronteira), falou sobre como ela mesma viu acontecer e como deverão surgir mais mulheres falando sobre o comportamento de Cameron. Ela complementou dizendo que ele sempre foi muito cuidadoso em esconder o comportamento nojento por trás de uma fachada exterior charmosa. 

Andrea Demonakos, dona da empresa White Squirrel Co. e ex-organizadora de convenções, falou sobre como o comportamento de Cameron era amplamente conhecido em Toronto – CA, tanto que ele acabou precisando se mudar.

E agora?

Sempre é um difícil quando ficamos sabendo de casos de assédio vindo de criadores que gostamos. Ficamos tristes pela decepção, e tristes pelas vítimas desses assédios. É frustrante e um triste perceber que a indústria que tanto gostamos continua passando pano e acobertando tantos homens abusadores. É também assustador pensar que talvez outros artistas que tanto gostamos possam ter servido de cobertura para muitos desses comportamentos. 

Mas é extremamente importante que essas histórias venham à tona e que se fale sobre elas, que se acredite nas vítimas. Só assim a indústria dos quadrinhos vai caminhar para um lugar mais positivo e mais seguro para mulheres e outras minorias. Estas estão longe de serem as únicas acusações do tipo dentro do mercado, eu mesma já falei sobre outros casos em diferentes momentos, inclusive aqui no nebulla.

À medida que novas informações forem surgindo, eu vou atualizando o site com elas.

É foda.

Até mais. 

Sobre o Autor

Roteirista com uma tendência em transformar qualquer documentário sobre abacate em uma space-opera feminista.

Visualizar Artigos