Lá vem a Clarice falar de como The Witcher ainda não sabe tratar suas mulheres? Sim. Antes de começarmos, sempre importante lembrar que este texto tem SPOILERS da série da Netflix.

Vou começar o texto com uma informação que talvez seja uma surpresa: A série de The Witcher é a que trata melhor (menos pior?) as suas personagens femininas. Como já falei, o jogo erra muito com elas e os livros têm algumas das passagens mais machistas que eu já li. Não que a série seja ótima, ainda temos mulheres nuas sendo usadas como objetos de cena, enquanto nudez masculina não vai para baixo da cintura, sem contar a diferença com a qual os monstros “femininos” são tratados em comparação aos monstros “masculinos”.

Mas eu quero falar especificamente de Yennefer, que além de ser uma das minhas personagens preferidas da franquia, se beneficiou em alguns pontos na série e também perdeu em outros.

Eu já comentei na crítica sem spoilers que eu achei interessante como fomos apresentados para Yennefer. No jogo e no livro, nós demoramos para descobrir que Yennefer era corcunda antes de se tornar uma feiticeira. Junto com a forma em que ela é representada nessas mídias, é fácil termos antipatia por ela. Então é legal, na série, vermos Yennefer desde o começo, a rejeição que ela sempre sofreu e como ela chegou a ser a mulher que se tornou.

Resultado de imagem para yennefer hunchback

O problema é como a questão da beleza é abordada aqui. É como se, para Yennefer se tornar poderosa e feliz, ela precisasse ficar bonita, passar por aquele processo sangrento para se encaixar nos padrões de beleza. Por um lado, é um acerto a série ter um personagem que se apaixone por ela antes dela passar pelo ritual para mudar sua aparência, mas ainda assim me preocupa um pouco a mensagem que isso passa.

A nossa sociedade pressiona pessoas, especialmente mulheres, a seguirem um padrão de beleza. Por conta disso, muitos passam a acreditar que a vida só vai “começar” quando se encaixarem nesse padrão. E The Witcher mostra isso, porque por mais que Yennefer tivesse um arco de personagem antes do feitiço no corpo dela, é como se ela só alcançasse o status necessário para ser respeitada (por exemplo, indo para o país em que deseja trabalhar) depois que se encaixa nos padrões de beleza. Como se a mulher precisasse ser bonita para alcançar todos os seus outros objetivos.

Isso poderia ser uma narrativa muito interessante, de como a sociedade exige um padrão das mulheres (ou nesse caso, das feiticeiras), só as respeita quando elas se encaixam nele e como isso é péssimo. Mas não é isso que The Witcher faz, porque a partir do momento em que Yennefer passa a ser considerada bonita, o foco da personagem dela muda (e vamos chegar lá). Como se o ponto final desse aspecto da vida de Yennefer terminasse em ser bonita. E aí vocês poderiam me dizer que “nos livros é assim, ela precisa passar por isso”, mas lá vou eu falar de novo que a série é uma adaptação e pode sim mudar as coisas. O livro em que descobrimos que Yennefer é corcunda foi escrito em 1993, mais de 20 anos atrás, não tem problema nenhum ter algumas atualizações para uma série lançada em 2019. Não estou falando que ela precisaria deixar de ser corcunda, mas que isso podia ser tratado de forma melhor.

Imagem relacionada

Depois que Yennefer passa a ser considerada bela, sua personagem passa a ter um novo objetivo, que é poder voltar a ter a capacidade de engravidar. Quando ela vai fazer o ritual para mudar de aparência, Yennefer é informada de que, em troca de sua beleza, ela vai perder a capacidade de ficar grávida.

Não é a primeira vez que isso é usado na cultura pop, o fator de uma mulher não poder engravidar transformá-la “menos humana” ou uma punição em si, basta lembrarmos de Vingadores: Era de Ultron e o arco da Viúva Negra. Então isso por si só já me cansa, mas eu entendo que a questão da maternidade é algo presente na construção de Yennefer, e tudo bem. Nos livros/jogos, Yennefer cria uma certa relação de mãe com Ciri. Não tão forte quanto Geralt e sua relação como pai, mas ainda assim isso existe.

O que me pareceu muito esquisito é que, durante todos os episódios em que “ser bela” era o grande objetivo de Yennefer, ela poder ter filhos ou não nunca foi uma preocupação em sua mente. Ela nem demonstrou que queria muito ter filhos um dia. De repente, quando a beleza não é mais um empecilho em sua vida, ela resolve que ela quer ter filhos, a ponto de enfrentar um dragão, algo não muito seguro, para conseguir ter a capacidade de engravidar de novo. Se isso é uma questão tão importante para ela, não valeria a pena ter mostrado isso antes? Até porque, quando ela ficou sabendo que não poderia mais engravidar para mudar a aparência, a decisão teria pesado muito mais, tanto para a personagem quanto para nós.

Imagem relacionada

Não tem problema também Yennefer ter mudado de opinião, ela mesma diz que está fazendo isso porque quer ter escolha de novo. Mas parece muito esforço (enfrentar um dragão!) para fazer algo que de repente apareceu. E eu sei que ela vive mais que os outros humanos da série, então foram alguns anos que se passaram, mas do jeito que foi colocado na série parece algo repentino. Quase como se a série assumisse: É óbvio que ela vai querer poder ter filhos de novo, ela é uma mulher cis e toda a mulher cis quer engravidar e ter filhos. A temática em si não é o problema, mas sim como ela foi tratada, e dependendo do que aparecer na segunda temporada, isso possa ser corrigido.

E assim, eu pessoalmente tenho 0 problemas com personagens mulheres que sejam muito ligadas a sua sexualidade, inclusive acho que podem ser ótimas representações, mas eu também queria entender por que Yennefer precisa aparecer tantas vezes nua na série, inclusive quando está fazendo seus feitiços. Existem feiticeiros homens na série, mas nenhum deles ficou nu, convenientemente. O próprio Geralt, que aparece na banheira algumas vezes, mostrou menos coisa que Yennefer. Ela realmente não podia tentar controlar o djinn vestida? Ou se ficar nua é pré-requisito para magia funcionar, os homens não podiam ficar nus também para fazer suas magias?

Como eu disse antes, a forma que o arco de Yennefer é construído na série faz com que ela seja uma personagem mais compreensível, que entendamos a maioria de suas motivações, mas ainda assim eu queria que ela tivesse sido construída com mais cuidado. Como já falei na crítica sem spoilers, espero que na próxima temporada essas questões das personagens femininas sejam melhoradas.

*

Gosta do nosso trabalho? Então vem conhecer o nosso Catarse Assinaturas! https://www.catarse.me/nebulla

Sobre o Autor

Escritora, roteirista, poledancer nas horas vagas. Determination ♡

Visualizar Artigos